Ano Mariano RV18788 Articolo

“Maria não só deve ser louvada por ter trazido no ventre o Verbo de Deus, mas também é bem-aventurada porque realmente guardou os preceitos de Deus.”

Essa é uma das mais profundas afirmações de Santo Antônio para descrever Nossa Senhora e sua relação com o Filho Jesus.


A história nos lembra que o padroeiro de nossa Basílica sempre teve um amor incondicional pela Virgem Maria. Quando criança, aprendeu com sua mãe, Maria Tarasia Taveira, o hino mariano Gloriosa Domina, composição de Venanzio Fortunato (530-607), Bispo de Poitiers (França), o qual cantava frequentemente. Este mesmo hino Frei Antônio ainda o entoou, pela última vez, instantes antes de sua morte.


Em plena celebração deste Ano Mariano, que estamos vivenciando, cabe uma reflexão sobre o carinho de Santo Antônio por Nossa Senhora. O jornalista italiano Domenico Agasso Jr., autor do livro “Santo Antônio de Pádua - Por Onde Passa, Entusiasma” conta que "Desde criança, Antônio sente que tem duas mães; a mãe natural não é ciumenta por causa disso; ao contrário, é feliz de poder dedicar seu filhinho a Maria".


Ele ressalta, também, que Antônio aprofundou o conhecimento sobre Maria por meio dos estudos e tinha a Virgem como companheira nos momentos de dificuldade e de angústia, pois acreditava que Ela era a "Porta do Paraíso".


Ao celebrar a Festa desse Santo por nós tão amado, temos que confiar em seu testemunho. O jovem português de extrema cultura, dedicado ao estudo da teologia, tinha o dom da oratória e suas palavras tocavam o coração de todos ao propagar a verdade de sua fé. Trocou a rica família portuguesa pela vida religiosa, se tornando franciscano. Optou por viver para dar pão aos necessitados e estar ao lado dos pobres e excluídos.
Ordenado sacerdote aos 25 anos, Antônio vivenciou a caridade, o acolhimento e a pureza. É um dos santos mais queridos da Igreja e os devotos acreditam ser ele o intercessor e benfeitor em nome de Deus.


Portanto, homenagear Santo Antônio é também homenagear Maria, sua Mãe Celeste, a quem ele dedicou belíssimas orações.


"Nós Te suplicamos, Senhora nossa, insigne Mãe de Deus, elevada sobre o coro dos anjos, que enchas de Graça celeste o nosso coração, o faças resplandecer com o ouro da sabedoria, o fortaleças com a tua força, o adornes com as pedras preciosas das virtudes. Oh, bendita Oliveira, derrama sobre nós o óleo da tua misericórdia, para que cubra a multidão dos nossos pecados, e assim sejamos elevados à altura da Glória celeste e possamos gozar a bem-aventurança dos santos, com o auxilio de Jesus Cristo, teu Filho, que Te exaltou sobre os coros dos anjos e Te coroou com o diadema do Reino, sentando-Te no trono da luz eterna: a Ele, honra e glória pelos séculos eternos. Toda a Igreja diga: Amém, Aleluia!".

DSC 0131

Que o exemplo de Santo Antônio e a confiança em Nossa Senhora façam nascer em nossos corações o compromisso, a solidariedade e a fortaleza necessárias para uma caminhada feliz ao encontro de Deus, nosso Pai.
Assim seja!

Frei Paulo Henrique Romero