DEUS NÃO TIRA FÉRIAS DE NÓS

“Louvai ao Senhor, pois Ele é bom: pois eterno é seu Amor.” (Salmo 136,1)


Nos momentos de dificuldades e de tristeza, a sensação que muitos podem ter é de que Deus se afastou e não está mais ao nosso lado. Não raro, as tribulações diárias, o trabalho estafante e os compromissos financeiros nos deixam preocupados, angustiados e cansados.


A injustiça social, a crise política e a falta de valores éticos, que parecem ter tomado de assalto nossa sociedade, nos fazem pensar que não há uma saída. Nessas horas, o único desejo é parar e relaxar. Esquecer de tudo!


Mas, de que maneira devemos colocar Deus em nossas vidas? A oração, o encontro, o desabafo e a comemoração têm espaço para a nossa fé?


Ao admirar uma flor, conhecer uma nova cidade e rever os amigos, Deus é presença constante. Ao dar uma gargalhada e sorrir para a vida, a bondade do Senhor nos faz companhia. Deus não tira férias de nós! Ele está ao nosso lado, segurando nossas mãos e nos acompanhando em nossa dor ou em nossa alegria.


Ele nos conhece e nos indica o caminho seguro. E com total certeza, posso lhes assegurar: Deus confia em nós!

“Qual pastor que cuida com carinho do rebanho, nos braços apanha os cordeirinhos para levá-los ao colo, e a mãe ovelha vai tangendo com cuidado.” (Isaías 40,11)

Fortalecemo-nos com a comunidade de fé, vencendo a diversidade e acreditando que juntos somos mais fortes, porque formamos o povo amado de Deus. A fé nos oferece a verdade e a certeza. Somos envolvidos pela misericórdia e pelo carinho do Senhor.


Nesse ano Mariano, devemos pedir que Nossa Senhora interceda por nós! Que faça transbordar, em nossos corações, a Graça de sermos filhos de Deus. Que nos dê a confiança de uma caminhada na qual nos entreguemos ao propósito de servir, sabendo que podemos falhar, mas que Deus sempre será nossa fortaleza. Para que, ao final de nossa jornada, quando finalmente chegar nossa hora de voltar à Casa Paterna, possamos, a exemplo de São Paulo, dizer:

“Quanto a mim, já fui oferecido em libação, e chegou o tempo de minha partida. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé. Desde já me está reservada a coroa da Justiça, que me dará o Senhor, Justo Juiz, naquele dia; e não somente a mim, mas a todos os que tiverem esperado com amor sua aparição.” (2Timóteo 4,6-8).

Que nosso SIM seja único e verdadeiro!

Frei Paulo Henrique Romero